Cadastre-see receba
informações exclusivas

Notícias

Quatro fatores para avaliar plataformas de BMS

Fonte: Building Operating Management Magazine

Quatro fatores para avaliar plataformas de BMS

Os gestores de instalações prediais têm hoje um número crescente de opções de plataformas para edifícios inteligentes que integrem dados de sua operação e fornecem análises e outros recursos avançados. Aaron Lapsley, vice-presidente de serviços de engenharia da Switch Automation diz que os gestores de instalações que estão avaliando estas plataformas inteligentes devem fazer perguntas sobre quatro fatores para ajudar a limitar as suas escolhas.

1. Será que a plataforma permite controlar equipamentos de dentro da própria edificação através da Internet, de qualquer lugar?

2. Uma avaliação analítica pode ser feita dentro da plataforma? O objetivo é olhar para vários dados e compará-los de forma a detectar quando as coisas não estão funcionando corretamente.

3. Para fazer operar estas funções o usuário tem que utilizar também outras plataformas de software? Embora esta abordagem possa fornecer a funcionalidade necessária, o gestor da unidade deve estar ciente dos custos e complexidade que podem estar envolvidos. "E se eu quiser fazer alterações?", pergunta Lapsley. "Posso fazer isso sozinho?  Isto é automatizado? Ou eu tenho que chamar o tecnico terceirizado e pagá-lo para fazer o trabalho manualmente? "

4. Que formas a plataforma tem para obter dados no sistema? Por exemplo  a plataforma tem uma API, ou interface de programação de aplicação? "Você pode obter dados dentro ou fora de uma maneira relativamente simples, estruturado, de forma automática", diz Lapsley. "Se você não tem uma API funcional então você realmente não tem uma plataforma de tecnologia."

Uma API é, essencialmente, a forma de dois programas de computador falarem um com o outro. APIs REST são, por vezes, conhecido como APIs "abertas". Às vezes o termo "API aberta" é mal interpretado como significando que a API é insegura. Isso não é o caso. "É parte essencial dos meios de integração", diz Lapsley. "Os clientes podem obter acesso a ele."

Os dados vem de diferentes formas, Lapsley observa. "Uma grande quantidade de dados ainda está em planilhas. Se a plataforma não pode facilmente fazer a integração com estas planilhas, isto pode ser problemático. Se você precisar criar uma estrutura de banco de dados nesta plataforma, então você começar a questionar se esta plataforma fornece o que você realmente precisa. "


Últimas Notícias

Carregar Mais

Aureside na Imprensa

"Descubra se vale a pena investir na automação residencial" - Portal G1- Globo (set 2016)

"A casa que pensa" - "Folha de São Paulo" (set 2016)

"Idosos conectados geram demanda por inovação" - "O Estado de São Paulo" (ago 2016)

"Mercado de Automação segue em forte crescimento" - BitMag (abr 2016)

"Classe media adere à automação" - O Diário - Paraná (mar 2016)

Carregar Mais